Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wines & Whispers

Um blog para quem, como eu, procura descobrir, entender e partilhar as histórias que uma garrafa de vinho tem para contar.

Wines & Whispers

Um blog para quem, como eu, procura descobrir, entender e partilhar as histórias que uma garrafa de vinho tem para contar.

VALE DO BOMFIM Tinto 2014

Vale do Bomfim 2014 (1).jpg

 Não me recordo da quantidade de vezes que passei por este vinho sem nunca o ter trazido para realizar uma prova. Foram algumas, sempre uma promessa adiada, mas que recentemente decidi realizar. 

Desconhecia em absoluto este vinho, da Symington Family Estates, embora o selo do seu produtor me assegurasse desde logo qualidade inequívoca.

E assim parti, para mais uma boa descoberta.

 

Notas de Prova:

 

Rolha em excelente estado, molhada na base e sem progressão.

 

Nariz bastante expressivo de frutos silvestres, com toque de fumado envolvente bem enquadrado.

 

Na boca, mostra-se um tinto carnudo, com taninos firmes. Especiado, com traço vegetal, fumado e toque de madeira, é um tinto que se bebe com prazer, mas que pede um bom prato a acompanhar de modo a poder brilhar.

 

Termina longo, bastante persistente, com travo ligeiramente seco.

 

Classificação Pessoal : 16,0 valores

 

 

ProdutorSymington Family Estates
RegiãoDouro
Tipo de VinhoTinto
Ano2014
CastasTouriga Franca, Touriga Nacional e mistura de castas durienses
Teor Alcoólico     14,00 %
ConsumoBeber

QUINTA DO PESSEGUEIRO Tinto 2014

Quinta do Pessegueiro 2014 (1) (1).jpg

 Um dos vinhos que mais curiosidade me vinha a suscitar, desde à algum tempo a esta parte, era precisamente este QUINTA DO PESSEGUEIRO Tinto 2014. Recentemente premiado no concurso anual da prestigiada revista DECANTER com medalha de platina e 95 pontos de pontuação, é um vinho que se tem vindo a afirmar no panorama nacional e internacional, com grande consistência ao longo dos anos e que promete vir ainda dar a falar.

Para isso, Roger Zannier conta com o enólogo João Nicolau de Almeida, neto de Fernando Nicolau de Almeida, lendário criador do mítico Barca Velha.

 

“o objectivo é fazer aqui um dos melhores vinhos do Douro".

 

Depois desta prova, tudo o que posso dizer é: estão decididamente no bom caminho para o fazer.

 

 

 

 

Notas de Prova :

 

Rolha em bom estado, com ligeira progressão.

Nariz francamente sedutor, com notas de frutos vermelhos e especiaria.

Na boca...um pecado! Notas de fruta madura, frutos vermelhos, especiaria, ligeiramente mentoladas. Com os seus taninos correctos, é um tinto directo, franco e muito envolvente, desde o primeiro momento até à última gota.

Termina longo, persistente, cheio de vida e com a promessa de evoluir com o tempo.

 

Classificação Pessoal : 17,5 valores

 

 

ProdutorRoger Zannier
RegiãoDouro
TipoTinto
Ano2014
CastasTouriga Nacional, Touriga Franca, Vinhas Velhas de várias castas
Teor Alcoólico     14,00 %
ConsumoBeber / Guardar por um período até 5 anos

Novo Vinho MANOELLA

IMG_0151 (1).JPG

O projecto WINE & SOUL, de Sandra Tavares e Jorge Serôdio Borges, apresentou recentemente a sua nova criação: o MANOELLA Branco 2016.

 

Proveniente de vinhas velhas com mais de 50 anos, de solo predominantemente granítico e a 500 metros de altirude, este branco é composto por Gouveia, Viosinho, Rabigato e Códega do Larinho, tendo fermentado em cubas de inox e estagiado por 6 meses.

 

Muita curiosidade neste branco, que apresenta um alargamento das opções da WINE & SOUL às castas brancas e que terá certamente, selo de enorme qualidade.

 

A seguir com muita curiosidade e atenção.

QUINTA DA FRONTEIRA Reserva Tinto 2010

IMG_0134 (1).JPG

Propiedade da Companhia das Quintas, que possuí entre outras esta Quinta da Fronteira, a Quinta do Cardo e a Quinta de Pancas e a Herdade da Farizoa, a Quinta da Fronteira, localizada no Douro Superior, é composta por duas vinhas: uma localizada em Freixo de Espada à Cinta e outra em Barca D'Alva. Com cerca de 71 hectares de vinha plantada, entre os 100 e os 350 metros de altirude, em solo de textura predominantemente xistoso-arenoso.

 

Os nossos vinhos refletem o nosso terroir e a alma das nossas pessoas.

 

O Quinta da Fronteira Reserva 2010 da Companhia das Quintas foi premiado com uma medalha de ouro na categoria de Tintos na primeira edição do Concurso de Vinhos do Douro Superior.

 

Notas de Prova :

 

Rolha em excelente estado, molhada na base e com pouca progressão.

 

De cor rubi escuro muito concentrado, apresenta excelente notas aromáticas, com frutos negros maduros, especiaria e um toque floral muito agradável (esteva).

 

Na boca, é um tinto com bom volume, acidez equilibrada, fresco. Os taninos são sedosos, sem deixarem de serem firmes.

 

Termina longo e persistente.

 

Classificação Pessoal : 17,0 valores

 

 

RegiãoDouro
Tipo de Vinho    Tinto
Ano2010
ProdutorCompanhia das Quintas (Quinta da Fronteira)
CastasTouriga Nacional , Touriga Franca e Tinta Roriz
Teor Alcoólico14,50 %
ConsumoBeber / Guardar

 

 

VALLADO Quinta do Orgal Tinto 2014

Vallado Quinta do Orgal 2014 (1).JPG

 

 Adquirida em 2009 pela Quinta do Vallado,com o intuito de poder alargar a sua área de produção, a Quinta do Orgal encontra-se localizado no Peso da Régua e tem já mais de 30 hectares de vinha plantados, em encostas orientadas a norte, com altitudes entre os 120 e os 330 metros, em solos predominantemente xistosos.

 

 Em Maio de 2016 foi lançado o primeiro vinho feito exclusivamente a partir das vinhas orgâncias da Quinta do Orgal - Vallado Douro Superior Organic Vineyards.

 

Notas de Prova : 

 

Rolha em excelente estado, molhada na base.

 

É um vinho que apresenta cor rubi intensa, muito viva, com um aroma floral exótico exuberante, próprio da casta Touriga Nacional, e fruta vermelha madura. 

 

No palato, é um vinho com muito bom corpo, enche a boca com os seus taninos gulosos e bem redondos, com muito boa acidez e uma frescura assinalável.

 

Termina longo, com muita persistência, todo ele a seduzir o seu provador para o próximo gole.

 

Classificação Pessoal : 17,0 valores

 

RegiãoDouro
Tipo de Vinho     Tinto
Ano2014
ProdutorVallado
CastasTouriga Nacional, Touriga Franca e Souzão
Teor Alcoólico14,00 %
ConsumoBeber

PRAZO DE RORIZ Tinto 2014

Prazo de Roriz 2014 (1).JPG

 

Um dos vinhos que mais me surpreendeu recentemente foi este PRAZO DE RORIZ Tinto 2014, pelo salto qualitativo que deu em relação às suas edições anteriores mais recentes, tendo-se aproximado da Gama do seu "irmão" P+S e até mesmo do Chryseia. Sinónimo de uma grande colheita, de trabalho bem feito, de um tinto muito bem desenhado, a um preço de mercado quase imbatível para a qualidade que exuberantemente exibe.

Com uvas provenientes da Quinta de Roriz e Quinta da Perdiz, vindimadas à mão, estagiou em cubas de inox e em barricas de carvalho francês de 400 litros.

 

 

Notas de Prova :

 

Rolha em excelente estado, molhada na base e sem progressão.

Cor rubi no copo, com laivos ligeiramente violetas, apresenta-se no nariz com notas de frutos vermelhos e floral. Na boca, é um tinto com bom corpo, macio e muito fresco, com especiaria, fruta é um toque mineral a dominar uma prova muito saborosa, num novo estilo Duriense que definitivamente veio para ficar, com vinhos mais leves, frescos e menor teor alcoólico. Merece claramente ser disfrutado desde já.

Termina com bom comprimento e persistência. Um upgrade em relação às mais recentes exições, equiparando-se a meu ver ao P+S.

 

Classificação Pessoal : 16,5 valores

 

 

RegiãoDouro
Tipo de Vinho         Tinto
ProdutorPrats & Symington
Ano2014
CastasTinta Barroca, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Amarela e Touriga Nacional
Teor Alcoólico14%
ConsumoBeber

QUINTA DO ATAÍDE Reserva Tinto 2010

Altano Quinta do Ataíde Reserva 2010 (1).JPG

 

Localizada no Vale da Vilariça, a Quinta do Ataíde é uma das Quintas mais importantes do Douro, ocupando mais de 100 hectares de vinha. É caracterizada por possuir, além dos solos tradicionalmente xistosos, solos franco-arenosos, solos franco-limosos e, em alguns lugares, solos franco-argilosos, com a sua caraterística propensão para a retenção de água.

 

Esta é uma das garrafas que tinha guardada em cave desde à algum tempo, por ter a clara sensação de que necessitaria de algum tempo para se poder mostrar mais abertamente. E tudo o que posso dizer é que não me enganei...mostrou-se um belo tinto, bastante afinada e no ponto ideal de consumo.

 

 

 

Notas de Prova :

Rolha em excelente estado, molhada na base e com pouca progressão.

Cor escura, denso, mostra-se no aroma algo fechado mas são perfeitamente perceptíveis boas notas de frutos negros do bosque. No paladar, notas de chocolate e especiaria, ligeiro floral, é  um tinto rico, de bela textura, muito fresco, acidez muito correcta e com taninos requintados a proporcionarem uma prova cheia de classe.

Termina longo, muito persistente e cheio de sabor.

 

Classificação Pessoal : 17,0 valores

 

RegiãoDouro
Tipo de Vinho       Tinto
Ano2010
ProdutorSymington
CastasTouriga Nacional e Touriga Franca
Teor Alcoólico14,00 %
ConsumoBeber / Guardar

SEARA D'ORDENS Reserva Vinhas Velhas 2010

Seara d'Ordens Vinhas Velhas reserva 2010 (1).JPG

 Notas de Prova :

 

Rolha em excelente estado, molhada apenas na base.

 

Excelente cor púrpura, boa concentração de cor, vinho quase opaco. No nariz, mostra boas notas de frutos do bosque, tosta, fumados. Na boca, mostra-se um vinho pujante, com taninos bem presentes e lhe dão um perfil algo sério e austero, mas com classe e muita frescura.

 

Termina longo, com persistência e muita classe. Um grande tinto agora e para os próximos anos, assim consiga manter as garrafas que ainda tenho a salvo na cave.

 

Classificação Pessoal : 17,5 valores

 

RegiãoDouro
Tipo de vinho     Tinto
Ano2010
ProdutorQuinta da Seara D'Ordens
CastasTouriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz
Teor Alcoólico14,00 %
ConsumoBeber / Guardar

PURO Quinta da Touriga Tinto 2013

Puro Quinta da Touriga 2013 (1).JPG

 Rolha em excelente estado, molhada na base e sem progressão.

Bonita cor granada, muito concentrada, começa por mostrar um belo aroma a fruta madura e notas florais. 

Na boca, a verdadeira surpresa. Num estilo de Douro mais clássico, mostra grande incidência na fruta madura, notas vegetais, especiaria e chocolate, com muito sabor e bastante sumarento. Acidez muito requintada, taninos finíssimos, muito bem polidos, que proporcionam uma prova cheia de prazer e que impressiona pela sua elegância. 

Termina médio a longo, cheio de sabor e com persistência.

Está um Tinto muito bem conseguido, requintado, que merece ser consumido novo. Uma verdadeira tentação.

 

Classificação Pessoal : 17,0 valores

 

RegiãoDouro
Tipo de Vinho         Tinto
ProdutorJorge Rosas
Ano2013
Castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca
Teor Alcoólico14,5%
ConsumoBeber

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.